Arquivo da categoria: Teorias

Explicação extra – 2o ano – Adjunto adnominal / predicativo / complemento nominal

Diferenças entre complemento e adjunto adnominal Distinção entre predicativo e adjunto adnominal Anúncios

Publicado em Teorias | Deixe um comentário

Atividade extra – Matéria adicional – 1o ano

Atividade EXTRA – 1o ano – ortografia Parônimas e homônimas mais comuns

Publicado em Teorias | Deixe um comentário

>Os 100 erros mais comuns na Língua Portuguesa

>1 – “Mal cheiro”, “mau-humorado”. Mal opõe-se a bem e mau, a bom. Assim: mau cheiro (bom cheiro), mal-humorado (bem-humorado). Igualmente: mau humor, mal-intencionado, mau jeito, mal-estar.2 – “Fazem” cinco anos. Fazer, quando exprime tempo, é impessoal: Faz cinco anos. … Continuar lendo

Publicado em Curiosidades, Os 100 erros mais comuns na Língua Portuguesa, Teorias | Deixe um comentário

>A ver / Haver

>A ver / Haver 1) Nada a ver é o modo correto de escrever e falar, e não nada haver. Ex.: “A presença do réu no local do crime não tem nada a ver com a prática deste”. 2) Em … Continuar lendo

Publicado em A ver / Haver, Curiosidades, Teorias | 1 Comentário

>Plural das palavras

>FORMAÇÃO DO PLURAL ——————————————————————————– REGRAS BÁSICAS Em substantivos simples, acrescenta-se a desinência “-s” aos substantivos terminados em vogal, ditongo oral ou ditongo nasal “ãe”: casa/casas, peru/perus, pai/pais, lei/leis, herói/heróis, réu/réus, troféu/troféus, fogaréu/fogaréus, degrau/degraus, grau/graus, sarau/saraus, bacalhau/ bacalhaus, maçã/maçãs, mãe/mães… Observação … Continuar lendo

Publicado em Plural das palavras, Teorias | Deixe um comentário

>Preposições – Valores

>Valor das várias relações estabelecidas pelas preposições (Luiz Antonio Sacconi* ) AAlém de a preposição “a” introduzir o objeto indireto, o complemento nominal e o adjunto adverbial, pode indicar estas relações: 1) causa ou motivo: morrer à fome; acordar aos … Continuar lendo

Publicado em Preposições - Valores, Teorias | Deixe um comentário

>Funções do "como"

>Função da palavra COMO Conjunção Subordinativa Causal Introduz orações que dão idéia de causa. Equivalente a porque, é usado no início da frase. Ex1: Como estive doente, não compareceu ao serviço. Ex2: Como passou mal, não foi a festa. Conjunção … Continuar lendo

Publicado em Funções do "como", Teorias | Deixe um comentário