>AdvérbiosAdvérbios

>ADVÉRBIOS – Teoria

Advérbio é a palavra que indica as circunstâncias em que ocorre a ação verbal

De acordo com a circunstância que exprime, o advérbio pode ser:
• Tempo – Ontem, breve, ainda, antigamente…
• Lugar – Aqui, abaixo, além, dentro…
• Modo – bem, mal, assim, depressa, devagar e a maior parte dos que terminam em –mente: calmamente, suavemente…
• Afirmação – sim, deveras, certamente, realmente…
• Negação – não, absolutamente, tampouco.
• Dúvida – talvez, acaso, porventura, provavelmente…
• Intensidade – muito, bastante, mais, demais…

Observações:
1ª) Forma-se advérbio derivado do adjetivo com acréscimo de –mente: tristemente(de triste), docemente(de doce), felizmente(de feliz), alegremente(de alegre) etc.
2ª) Tampouco equivale a também não. É usado após oração declarativa.
EX.: Ele não me fez promessas nem eu tampouco a ele.

Há palavras como muito, bastante etc. que podem aparecer como advérbio e como pronome indefinido.
Advérbio: refere-se a um verbo, adjetivo ou a outro advérbio e não sofre flexões.
Ex.: Eu corri muito. (advérbio)
Eu corri bastante. (advérbio)
Pronome indefinido: relaciona-se a um substantivo e sofre flexões.
Ex.: Eu corri muitos quilômetros. (pronome indefinido)
Eu corri bastantes quilômetros. (pronome indefinido)

Flexão do advérbio

O advérbio é uma classe invariável em gênero e número, mas flexiona-se em grau. À semelhança do adjetivo, admite dois graus: comparativo e superlativo.

Grau comparativo:
• De igualdade – tão + advérbio + quanto (como)
Ex.: Renata fala tão alto quanto João.
• De inferioridade – Menos + advérbio + que (do que)
Ex.: Renata fala menos alto quanto João.
• De superioridade – Analítico: mais + advérbio + que (do que)
Ex.: Renata fala mais alto do que João.
Sintético: melhor ou pior que (do que)
Ex.: Renata fala melhor que João.
Renata fala pior que João.

Grau superlativo:
• Absoluto – Analítico: acompanhado de outro advérbio
Ex.: Renata fala muito alto.
Sintético: formado com sufixos
Ex.: Renata fala altíssimo.

Observações:
1ª) As formas diminutivas (cedinho, pertinho, agorinha, depressinha etc) são comuns na língua popular.
Ex.: Mora pertinho daqui. (muito perto)

Locução adverbial

É o conjunto de duas ou mais palavras com valor de advérbio.
Ex.: Ele virá com certeza. Ele chegou de repente.

As locuções adverbiais classificam-se, como os advérbios, de acordo com a circunstância que exprimem.

• Assunto – O conferencista falou sobre literatura brasileira.
• Companhia – Foi ao teatro com os amigos.
• Concessão – Foi, apesar da proibição.
• Condição – Só sairá da escola com autorização.
• Conformidade – Fez o edifício conforme o projeto.
• Fim – Preparou-se com afinco para os exames de vestibular.
• Instrumento – Redigiu o texto final com uma caneta tinteiro.

Advérbios interrogativos

São advérbios interrogativos: quando(de tempo), como(de modo), onde(de lugar), por que(de causa). Podem aparecer tanto nas interrogativas diretas quanto nas indiretas.
Interrogativas diretas Interrogativas indiretas
Quando viajaremos? Não sei quando viajaremos.
Onde você estuda? Não sei onde você estuda.

Obs.: Não confunda advérbios interrogativos com pronomes interrogativos.
Pronomes interrogativos: Que, quem, qual(e variações), quanto (e variações).

Adjetivos adverbializados

São adjetivos adverbializados aqueles empregados com valor de advérbio e que por isso se mantêm invariáveis:

Terminamos rápido o trabalho. (rapidamente).
Vencemos fácil o adversário. (facilmente)
Ela foi direto ao chefe pedir apoio. (diretamente)

Anúncios
Esse post foi publicado em Advérbios. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s