>Adjetivo

>Adjetivo

Adjectivos (português europeu) ou Adjetivos (português brasileiro) são as palavras que caracterizam um substantivo atribuindo-lhe qualidade, estado ou modo de ser.

Flexionam-se em gênero, número e grau.
Sua função gramatical pode ser comparada com a do advérbio em relação aos verbos, aos adjetivos e a outros advérbios.
Exemplos:
• borboletas azuis
• céu cinza
• sandálias sujas
Da mesma forma que os substantivos, os adjetivos contribuem para a organização do mundo em que vivemos. Assim, distinguimos uma fruta azeda de uma doce, por exemplo. Eles também estão ligados a nossa forma de ver o mundo: o que pode ser bom para uns pode ser mau para outros.
Classificação dos adjetivos

Os morangos são vermelhos.Vermelhos caracteriza o substantivo morangos e por isso,é um adjetivo

Quanto à semântica
A classificação semântica dos adjetivos pode variar de acordo com o tipo de característica que exprimem. Alguns exemplos:
• Cor: vermelho, amarelo, azul, preto, etc.
• Forma: quadrado, redondo, triangular, etc.
• Temperatura: quente, frio, morno, gelado, etc.
• Intensidade: forte, fraco, moderado, etc.
• Proporção: grande, médio, pequeno, nanico, enorme, etc.
• Qualidade: bom, bonito, amável, agradável, etc.
• Defeito: mau, ruim, feio, horrível, etc.
• Adjetivos gentílicos: brasileiro, português, paulista, carioca, lisboeta, etc.

Quanto à formação
Com relação à formação das palavras, os adjetivos podem ser classificados em:
• Primitivo: Não provém de outra palavra, e serve de base para a formação de outras palavras, em geral, substantivos abstratos. Exemplos: Triste é primitivo de tristeza; Negro é primitivo de negritude.
• Derivado: Apresenta afixos e provém de outra palavra. Exemplos: Integral é derivado de íntegro (íntegro + sufixo -al); Amansado é derivado de manso(prefixo a- + manso + sufixo -ado).
• Simples: É constituído de um só elemento: surdo, mudo, etc.
• Composto: É aquele que é constituído de mais de um elemento: Plantão médico-cirúrgico, Uniforme alviverde(alvi + verde).
Flexão de adjetivos
Os adjetivos podem sofrer três tipos de flexão: por gênero, por número e por grau.

Flexão de Gênero
Os adjetivos podem ser divididos em dois grupos em relação ao gênero.
• Adjetivos uniformes: Apresentam uma única forma para os dois gêneros (masculino e feminino). Exemplos: empregado competente (masculino)/empregada competente (feminino)
• Adjetivos biformes: Apresentam duas formas para os dois gêneros (masculino e feminino). Exemplo: o homem burguês (masculino)/a mulher burguesa (feminino)
Em geral, para formar o feminino, os adjetivos levam a vogal -a no final do adjetivo e para formar o masculino eles levam a vogal -o no final do adjetivo. Exemplo:
• criativo (masculino)/criativa (feminino). Entretanto, pode haver exceções, como no caso dos masculinos terminados em -eu, que podem fazer o feminino em -eia (europeu, européia) ou em -ia (judeu, judia).

Flexão de Número
O adjetivo flexiona-se no plural de acordo com as regras existentes para o substantivo.
• Nos adjetivos compostos, como regra geral, só o último elemento vai para o plural. Exemplo: poemas herói-comicos
Há exceção para o adjetivo surdo-mudo, que faz o plural surdos-mudos.
• Não há variação de número nem de gênero para os seguintes casos:
o adjetivos compostos com nome de cor + substativo: olhos verde-mar
o adjetivo azul-marinho: calças azul-marinho
o locuções adjetivas formadas pela expressão cor + de + substantivo: chapéus cor-de-rosa
o os substantivos empregados em função adjetivas quando está implicita a idéia de cor: sapatos cinza

Regras para flexão de número para adjetivos compostos
• Nos adjetivos compostos, só o último elemento vai para o plural
Exemplos:
• lente côncavo-convexas
• Nos adjetivos cores, eles ficam invariáveis quando o último elemento for um substantivo
Exemplos:
• papel azul-turquesa/papéis azul-turquesa;
• olho verde-lagoa/verde-água olhos verde-mar

Flexão de Grau
A única flexão de grau propriamente dita dos adjetivos é entre o grau normal e o grau superlativo absoluto. Exemplos: atual – atualíssimo, negro – nigérrimo, fácil – facílimo. Algumas palavras ainda admitem o grau comparativo de superioridade. Exemplos: grande – maior, bom – melhor.
Nos demais casos, o grau é indicado não por flexões, mas por advérbios. São distintos os seguintes graus:
• Comparativo de igualdade: Usa-se para expressar que um ser têm um grau de igualdade a outro ser. Pode ser determinado pelas locuções: tanto…quanto, …assim como…, tão…quanto, …do mesmo jeito que…, e outras variações. Por exemplo: “Fulano é tão alegre quanto sicrano”.
• Comparativo de superioridade: Usa-se para expressar que um ser têm um grau de superioridade a outro ser. Pode ser determinado pelas locuções: mais…que ou mais…do que. Exemplo: “José é mais alegre que Pedro”.
• Comparativo de inferioridade: Usa-se para expressar que um ser têm um grau de inferioridade a outro ser. Pode ser determinado pelas locuções: menos…que ou menos…do que. Exemplo: “José é menos alegre que Pedro”.
• Superlativo absoluto (analítico): Exprime um aumento de intensidade sobre o substantivo determinado pelo adjetivo, sem compará-lo com outros da mesma espécie. Exemplo: “José é muito alto”.
• Superlativo absoluto (sintético): É expresso com a participação de sufixos. O mais comum é –íssimo. Exemplo: “Trata-se de um artista originalíssimo”, “Seremos tolerantíssimos”.
• Superlativo relativo de superioridade: Exprime uma vantagem de um ser entre os demais da mesma espécie. Exemplo: “José é o mais alto de todos”.
• Superlativo relativo de inferioridade: Exprime uma desvantagem de um ser entre os demais da mesma espécie. Exemplo: “José é o menos alto de todos”.

Locução adjetiva

Na foto, uma mãe e seu filho. A mãe possui um amor de mãe ou materno por seu filho. O adjetivo de mãe é locução adjetiva, pois são duas palavras que possuem o valor de um adjetivo
Locução adjetiva é a reunião de duas ou mais palavras com função de adjetivo. Elas são usualmente formadas por:
• uma preposição e um advérbio
• uma preposição e um substantivo
Exemplos:
• Conselho de mãe = Conselho maternal
• Dor de estômago = Dor estomacal
• Périodo da tarde = Périodo vespertino

Adjetivos em outros idiomas
• Nas línguas germânicas, todos os adjetivos, obrigatoriamente, precedem o substantivo.
• Em latim, a flexão de grau é sintética e inclui, para todos os adjetivos, o grau superlativo absoluto e o grau comparativo de superioridade.
• Em inglês, a flexão de grau inclui o grau superlativo relativo e o grau comparativo de superioridade, apenas para substantivos de até duas sílabas. Para os demais substantivos, não existe flexão de grau. Não há superlativo absoluto, sendo substituído pelo advérbio “very”. Não há concordância de gênero nem de número.
• Em alemão, os adjetivos se flexionam em gênero (masculino, feminino e neutro), número (singular e plural), grau (normal, comparativo e superlativo) e caso (nominativo, acusativo, genitivo e dativo).

Anúncios
Esse post foi publicado em Adjetivo, Teorias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s