>Ortografia – I

>O uso de E e I :

Uso do E

em verbos terminados em -oar e -uar no presente do subjuntivo :
Exemplo = abençoe , destroe , magoe , soe (soar ) , atue , apazigúe , continue , etc .
No prefixo latino ante ( “anterioridade “) e derivados :
Exemplo = antebraço , antecâmara ,anteontem , etc.
Nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo :
Exemplo : caem , saem ,constroem , etc .
Nos vocábulos derivados de outros com é final e os ditongos éi , ei :
Exemplo : café , cafeeiro , Daomé , pé , estréia , idéia , passeio , recear , etc.
Nos verbos terminados em -ear :
Exemplo : grampeio , bloqueio , passeamos , ceamos , apeamo-nos , etc .
Em alguns verbos em -iar ( mediar , ansiar , remediar , incendiar , odiar ) :
Exemplo : medeio , medeias , anseio , remedeio , odeio .

Em todos os verbos da primeira conjugação no presente do modo subjuntivo ( exceto estar ) :
Exemplo = estude , estudemos , viaje , viajemos , medeie , mediemos . ( mas : esteja , estejamos ) .

Uso do I

Usa- se I
Nos verbos em -uir , -air , -oer , na terceira pessoa do singular do presente do indicativo :
Exemplo = sai , cai , dói , rói ; contribui , constrói , possui , restitui , etc .
No prefixo grego anti ( “contra”) e derivados :
Exemplo : Anticristo , antipatia , anticlerical , anti-herói .
Como vogal de ligação : camoniano , machadiano , drummondiana , weberiano ,etc .

O uso de O e U :

Uso de O
Em verbos em -oar :
Exemplo : abençôo , sôo ( soar ) , magoas , magoamos , vôo , etc .
Em palavras derivadas que mantêm o o da primitiva:
Exemplo: feijão , tom , toada , som , soar ,boteco, mosquito (mosca) , sortimento ( sorte ) , etc .

O uso de U
Nas terminações -ua , -ula , -ulo :
Exemplo : água ; íngua , cálculo , tentáculo , etc .
Para aportuguesar palavras inglesas com w :
Exemplo : sanduíche , suéter , uísque , Uílson .

Uso do G

Usa o G
Nas terminações – ágio , – égio , – ígio – , ógio , – úgio .
Exemplo = adágio , ágio , estágio , régio , refúgio , etc .
Nas terminações -agem , -igem , -ugem – ege , – oge :
Exemplo = folhagem , viagem , vertigem , frege , sege , paragoge , etc.
Nas palavras de origem estrangeira , latina ou grega :
Exemplo = álgebra , agiotagem , ágio , agir .

Uso do J

Usa o J
Palavra de origem tupi , africana e árabe :
Exemplo = jê , jenipapo , pajé , etc.
Nos subjuntivos dos verbos em -jar :
Exemplo = arranje , despeje , trajem , viajem , etc .
Uso do S , Z e C
Uso de S , Z e C
Em derivados de verbos com ND ( nd – ns ) :
Exemplo = ascender , ascensorista , estender , suspender , tender , pretensioso , etc .
Nas correlações pel-puls , rg-rs , rt-rs :
Exemplo = competir , expelir , aspergir , divertir , emergir , inversão , etc .
Nas correlações corr-curs e sent-sens :
Exemplo = correr , percurso , incursão , sentir , senso , sensível , dissensão , etc .

Usa-se SS e Não C , Ç :

Nos derivados dos verbos com -ced , -gred , -prim , -tir :
Exemplo = ceder , cessão , interceder , excesso , progresso , impressionante , oprimir , admissão , discutir , percussão.
Nas correlações rs – ss, x-ss , ps-ss :
Exemplo = persona , pessoa , adverso , laxo , lasso , gesso .

Usa-se S , e não Z :

Nos títulos nobiliárquicos , nos gentílicos ( procedência ) e nos femininos em geral :
Exemplo = baronesa , duquesa , princesa, inglesa , tailandesa , javanesa , etc .
Após ditongos :
Exemplo = besouro , lousa , ousar , tesouro , etc .
Nas correlações d-s , nd -ns , rs-s :
Exemplo = aludir , defender , ilusão , pesar , pêsames , defender , despensa, senso , siso , através , revés , revesar , etc.
Nas formas verbais de querer e pôr ( e derivados : )
Exemplo = quis , quisesse , pus , pôs , repuser , compusesse , etc .

Usa-se Z , e não S

Nos substantivos abstratos derivados de adjetivos :
Exemplo : ácido , ávido , grávida , grandeza , pequenez , etc .
Nos sufixos -izar e -ização :
Exemplo = ameno , abalizar , civilizar , urbanização , etc .

Uso do C e Ç

Usa-se C , Ç e Não S , SS ou SC :
Em palavras de origem tupi , africana e árabe :
Exemplo = açafate , açafrão , açaí , açúcar , caçanje , caçula , cetim , muçum , paçoca , miçanga , etc.
Nos sufixos -aça , -aço , -ação , -ecer , -iça , -iço , -uça , -uço :
Exemplo : barcaça , panelaço , dentição , criança , dentuça , etc .
Nas correlações t-c e ter-tenção :
Exemplo = adotar , assunto , erecto , torto , exceções , eletrocutar , divertir , diversão , abster , ater , deter , conter , contenção ,etc .
Após ditongos :
Exemplo = feição , louça , traição , etc .

Uso do SC

Usa-se SC , e Não C
O uso do sc ou c e relaciona-se à etimologia . Basicamente sc encontra encontra-se em termos eruditos latinos e o c em formas populares e vernáculas .
Exemplo = abscesso , acrescentar , aquiescer , consciência , descer , disciplina , discente ( aluno ), fascículo , etc .

Uso do CH

Usa-se CH , e não X
Em vocábulos provenientes do latim :
Exemplo = chave ,chão , chuva , etc .
Em vocábulos provenientes do francês , italiano e espanhol :
Exemplo = brocha , deboche , chefe , mochila , charlatão , salsicha , etc .
Em vocábulos provenientes do inglês e alemão :
Exemplo = chope , sanduíche , chucrute , etc .
Em vocábulos provenientes do árabe e russo :
Exemplo = azeviche , babucha , bolchevique , etc .

Uso do X

Usa-se X :
em vocábulos de origem árabe , tupi e africana :
Exemplo = almoxarife , xadrez , muxoxo , xavante , xingar , etc .
Para , no aportuguesamento , substituir o sh inglês e o j espanhol :
Exemplo = xampu , Hiroxima , lagartixa , etc .
Após a inicial en – , desde que a palavra não seja derivada de outra com ch :
Exemplo = encaixe , engraxar , enxugar , etc . Mas : charco , encharcar , cheio , enchente , enchoçar , etc ) .
Após a inicial me- , exceto mecha e derivados :
Exemplo = mexer , mexicano , feixe , gueixa , trouxa , etc .
Após ditongos :
Exemplo = baixa , baixela , frouxo , gueixa , trouxa , etc .

Dupla Grafia

Dupla Grafia = A fim de abranger os mais diversos padrões da língua usados nos países lusófonos , o PVOLP consigna variantes gráficas no léxico . Na lista a seguir , a primeira forma é , em geral , a mais comum no português do Brasil . Exemplo =
açoite ——————————————-açoute
assobiar—————————————–assoviar
aluguel——————————————-aluguer
bêbado——————————————bêbedo
bravo——————————————–brabo
biscoito——————————————biscouto
cenoura——————————————cenoira
coisa———————————————cálix
doido——————————————–doudo
datilografia—————————————dactilografia
estouro——————————————-estoiro
expectativa—————————————expetativa
fato———————————————–facto
flecha———————————————frecha
garçom——————————————-garção
grosseria—————————————–grossaria
húmus——————————————–humo
hidroelétrica————————————–hidrelétrica
imundície—————————————–imundícia
interseção—————————————-intersecção
joalheria——————————————joalharia
leiteria——————————————–leitaria

mouro——————————————–moiro
moita———————————————mouta
noite———————————————-noute
neurose——————————————-nevrose
nômade——————————————-nômada
ouço (v.ouvir)————————————-oiço
quatrilhão—————————————–quatrilião
rádio———————————————-rádium
regime———————————————regímen
ramalhete——————————————ramilhete
selvageria——————————————selvajaria
sorveteria——————————————sorvataria

toicinho———————————————toucinho
traje————————————————trajo
tato————————————————-tacto
umbu———————————————–imbu
vozeria———————————————vozearia
vindouro——————————————-vindoiro
xale————————————————xaile

entre outros .

Anúncios
Esse post foi publicado em Ortografia - I, Teorias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s