>Predicado III – Complemento verbal

>Complemento verbal
Os complementos verbais completam o sentido dos verbos transitivos. Estes complementos podem ligar-se ao verbo através de um preposição ou sem o auxílio dela. Quando há necessidade de preposição, o objeto é dito indireto; quando ela não é necessária, o objeto é dito direto. Alguns verbos podem aceitar ao mesmo tempo um objeto direto e outro indireto. Em alguns casos, por questões de estilo, adiciona-se um preposição ao objeto direto. Neste caso o objeto direto é dito preposicionado.
Exemplos
Aviões possuem asas. – Asas é o objeto direto do verbo possuir.
Gosto de escrever. – de escrever é objeto indireto do verbo gostar.
Neguei tudo aos impostores. – tudo é objeto direto e aos impostores é objeto indireto do verbo negar.
Ele ama a Deus – a Deus é um objeto direto preposicionado. Observe que o verbo amar não exige a preposição.
Objeto direto – OD
Objeto direto é o termo da oração que completa o sentido de um verbo transitivo direto. O objeto direto liga-se ao verbo sem o auxílio de uma preposição. Indica o paciente, o alvo ou o elemento sobre o qual recai a ação.
Identificamos o Objeto direto, quando perguntamos ao verbo: “quem” ou “o quê”. A resposta será o Objeto Direto.
Exemplos
Vós admirais os companheiros. -Perguntamos, Vós admirais o quê? A resposta é ‘os companheiros’, que é o objeto direto.
Nós amamos Julieta. -Perguntamos, nós amamos quem? A resposta é ‘Julieta’, que é o objeto direto da oração…
Maria vendia doces. -Perguntamos, Maria vendia o que? A resposta é ‘doces’, que é o objeto direto.
Ivano ama Hortência. -Perguntamos, Ivano ama quem? A resposta é ‘Hortência’, que é o objeto direto.
Objeto direto preposicionado
Há casos, no entanto, que um verbo transitivo direto aparece seguido de preposição, que, por sua vez, precede o objeto direto. Nesses casos temos o chamado objeto direto preposicionado.
Ex: Vós tomais do vinho. -Esta construção se faz da contração de termos como: Vós tomais “parte” do vinho
O objeto direto é obrigatoriamente preposicionado quando expresso:
por pronome pessoal oblíquo tônico;
pelo pronome relativo “quem”, de antecedente claro;
por pronome átono e substantivo coordenados.
Objeto indireto – OI
O objeto indireto é o termo da oração que completa um verbo transitivo indireto, sendo obrigatoriamente precedido de preposição.
Identificamos o Objeto indireto, quando perguntamos ao verbo: “a quem” ou “a quê”. A resposta será o Objeto indireto.
Objeto indireto reflexivo
O objeto indireto reflexivo é o objeto indireto que indica a reflexão da ação do sujeito. Exemplo:
O dono da casa deu-se o prazer de uma torta.
Exemplos
André obedece aos pais.
Mariana obedeceu a sua avó
Toby, o cachorro, obedeceu a Amanda

Anúncios
Esse post foi publicado em Predicado III - Complemento verbal, Teorias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s